Noite da Medicina 2009

Sem categoria Comentários fechados em Noite da Medicina 2009

A Noite da Medicina era um serão de brincadeira, com guarda-roupa arrevesado, na Sala de Alunos.
Depois passou para a Aula Magna da Reitoria, já com melhor tecnologia e mais caprichada.

Actualmente, é no mítico Coliseu, e a merecer o local!

O espírito de festa estudantil, em que o objectivo principal é lúdico, satírico e irreverente, tem-se mantido (felizmente!) mas o espectáculo em si tem vindo a adquirir níveis de qualidade por vezes surpreendentes, tendo em conta que é inteiramente concebido, ensaiado, montado e levado à cena entre horas de aulas, de estudo, de estágios, elaborações de posters, apresentações, avaliações contínuas…

A organização e o financiamento da Noite da Medicina pertencem à Associação de Estudantes.

A estrutura do espectáculo é definida pelo 6º ano, dono da “sua” festa: à volta de um tema central – este ano, no formato de um concurso televisivo “Quem quer ser Médico” – alternam-se números em palco, com música ao vivo e dança, e “sketches” apresentados em vídeo, nos ecrãs gigantes. Cada ano curricular traz o seu contributo (menos o 1.º ano), assim como a Universidade da Madeira (“infiltrados desde 2004”) e as restantes Licenciaturas.

Algo tem vindo a mudar, de há uns anos para cá: a Noite da Medicina “saiu da casca”, já não passa despercebida, já se tornou um evento a considerar na vida da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (F.M.U.L.) e atrai espectadores para além dos alunos e das suas famílias: docentes e funcionários, antigos alunos, vão-se reunindo, ano após ano, nesta alegre noite de Outubro em que se começa a sentir o gosto de observar, de aplaudir e mesmo de participar, ligando gerações e estratos numa saborosa brincadeira.

E em que é que tudo isto resulta? Numa grande noite de espectáculo, com momentos hilariantes em que os estudantes satirizam as dificuldades do curso, o desempenho dos docentes, as falhas dos programas, as carências de recursos e de espaço, o funcionamento dos serviços e, principalmente, eles próprios!

É um espectáculo para adultos, irreverente e movimentado, com algo da Revista à Portuguesa, com a sua brejeirice, com colagens e caricaturas da actualidade, com momentos surpreendentes e muito divertidos em que reconhecemos os locais, os automóveis (!) e as pessoas. Revelam-se talentos insuspeitados e belezas ocultas: saem comediantes e coristas de dentro dos vultos que nos habituámos a ver, concentradíssimos, nos anfiteatros e nas bibliotecas. Os alunos representam, cantam, tocam, dançam e mostram como a criatividade, a arte e o bom humor “sobrevivem” muito bem às exigências da ciência. O que é bom, muito bom, para que estes jovens se tornem adultos/médicos mantendo capacidades de relacionamento sãs, numa atitude positiva perante as dificuldades da profissão, sem frustrações por uma “juventude perdida” a estudar.

A Noite da Medicina é o momento em que os alunos exprimem as suas simpatias e as suas críticas, os seus desencantos e as suas cumplicidades, o melhor e o pior da sua vida académica, da qual todos fazemos parte.

Juntamente com as outras iniciativas dos alunos, como a “Moda Caloiro” ou o “Sarau Cultural”, são momentos importantes na vida da nossa Faculdade, porque são contributos de coesão e de optimismo, são impulsos para que a Instituição continue a evoluir no espírito do Processo de Bolonha, de um ensino cada vez mais centrado no aluno, com grande exigência científica e pedagógica e um papel facilitador do acesso ao conhecimento da Medicina, missão de todos nós.

São ocasiões em que se aperta o laço emocional que nos liga aos alunos, momentos em que Docentes e não Docentes podem valorizar o sentido de responsabilidade por estas jovens vidas que passam connosco 6 inesquecíveis anos, e que irão ser os nossos Médicos e dos nossos filhos.

Mané


M Manuela Loureiro Nunes
Secretariado do Instituto de Introdução à Medicina
Telefone: 21 798 51 75 | Extensão Interna: 44543
e-mail: ajuda@fm.ul.pt

Share